espaŮol portuguÍs english email
Tapau√°: 50 anos construindo Igreja e Sociedade
Março 2016

Historia e atualidade da Paróquia de Santa Rita: A questão sanitária

Detr√°s das fotos de paisagens, rios e natureza exuberante, existe uma realidade menos atrativa. A selva amaz√īnica √© um dos lugares mais insalubres para o ser humano. √Č lugar privilegiado para a mal√°ria, parasitos, anemias cr√īnicas, leishmaniose, erisipela, sarampo, diarreias, hepatite e a pior enfermidade local, a variante chamada febre negra ou hepatite do Purus.

N√£o somente os seres microsc√≥picos geram problemas. Uma das primeiras lutas foi contra as formigas sa√ļvas ou cortadeiras. Para se ter uma ideia da magnitude dos ninhos, o terreno onde tinha mais formigueiros se afundou meio metro, ap√≥s a fumiga√ß√£o com enxofre e ars√™nico.

Em 1966 houve uma especial incid√™ncia de mal√°ria, mas o que mais chamou a aten√ß√£o da investiga√ß√£o m√©dica foi a ‚ÄúHepatite de L√°brea‚ÄĚ, ‚ÄúHepatite do Purus‚ÄĚ ou ‚ÄúFebre Negra‚ÄĚ. O bioqu√≠mico Jorge Boshell conviveu com os religiosos durante meses, estudando essa enfermidade.




Barco Laguna Negra atendendo enfermos na regi√£o rural de Tapau√°.

Desde 1968 atuou a Campanha de Erradica√ß√£o da Mal√°ria. Em mais de uma ocasi√£o foi necess√°ria a for√ßa p√ļblica para dedetizar. O Brasil continuou usando o DDT mesmo quando se tinha proibido na maior parte dos pa√≠ses, pela sua toxicidade. Houve protestos sociais pela sua aplica√ß√£o.

A atenção sanitária demorou décadas para ser realizada por profissionais. Prefeitos, voluntários ou funcionários sem capacitação, assim como religiosos, exerceram a atividade de médicos e enfermeiros. O primeiro médico que chegou a Tapauá em 1969, permaneceu somente dois meses. Em 1973 se inaugurou um hospital; a direção recaiu no agostiniano recoleto Saturnino Fernández.

Em 1977 se consegue que um farmac√™utico resida em Tapau√°, e √© nomeado diretor do hospital. Os maristas organizaram miss√Ķes m√©dicas num acordo de voluntariado com a Universidade Cat√≥lica de Paran√°. No inverno de 1978-1979 o sarampo causou mais de trinta mortes.

Em 1982 chegou um casal, um cirurgi√£o e uma pediatra que permaneceram seis anos. Em 1991 se recupera a presen√ßa de dois m√©dicos, mesmo assim o povo continua adoecendo. Falta sa√ļde preventiva e a popula√ß√£o rural seguia completamente abandonada. ‚ÄúA principal enfermidade √© a fome‚ÄĚ, comentaram os novos m√©dicos aos religiosos.

Um dos meios mais importantes da preven√ß√£o ficou sem se solucionar at√© meados dos noventa: a √°gua. Durante d√©cadas se recolhia a √°gua diretamente do rio, e imagina-se o que isto significa em termos de salubridade e higiene. Mais tarde houve um √ļnico po√ßo para os 7.516 habitantes da zona urbana. Os agostinianos recoletos foram pioneiros na abertura de po√ßos e de uma rede de √°gua pot√°vel. Em 1995 abrem tr√™s, com a ajuda de SCIAF, entidade cat√≥lica escocesa.

A zona rural tem tido aten√ß√£o m√©dica somente mediante as a√ß√Ķes sanit√°rias da Marinha, que tem um barco equipado com base em Bel√©m do Par√°. A Prelazia de L√°brea, gra√ßas a diversos projetos sociais, conseguiu um barco, o Laguna Negra, com profissionais volunt√°rios. Em 2015 passou pelas comunidades rurais de Tapau√°.


Historia e atualidade da Paróquia de Santa Rita