espaŮol portuguÍs english email
√ćndice
Mission√°rios por necessidade
Mission√°rios por Lei

Missionários por herança
Século XIX
Século XX

Mission√°rios hoje
Zonas mission√°rias
Diocese de Shangqiu (Henan, Rep√ļblica Popular da China)

Ministérios missionários
Missionários hoje: Ministérios missionários
Centro Guadalupe de Union City (New Jersey, Estados Unidos) e Capelania Latinoamericana de Londres (Reino Unido)
As migra√ß√Ķes s√£o uma das grandes e escuras realidades da globaliza√ß√£o. Umas vezes por motivos econ√īmicos, outras pelas guerras, pela discrimina√ß√£o ou a injusti√ßa. Boa parte da humanidade vive de um lugar para outro, com consequ√™ncias pessoais e comunit√°rias, psicol√≥gicas, de trabalho, econ√īmicas, religiosas e sociais. Afeta a milh√Ķes de seres humanos no mundo todo, j√° sejam pa√≠ses de origem, tr√Ęnsito ou de chegada. Aparecem desafios que a Igreja assume e enfrenta com esp√≠rito de caridade.

"Nicas" no país dos "Ticos". Documentário de Televisão Espanhola sobre o trabalho dos Agostinianos Recoletos com os nicaraguenses imigrantes na Costa Rica.




O migrante √© uma pessoa “perdida” na vida: suas ra√≠zes ficam no ar, cheio de saudades, precisa de dignidade, trabalho, e reconhecimento al√©m de estar longe da fam√≠lia, o entorno social e cultural, a l√≠ngua √© diferente. Chega sem dinheiro e √†s vezes sem uma situa√ß√£o legal reconhecida, num pa√≠s estranho. Encontra-se com a indiferen√ßa, a incompreens√£o, a frieza, a explora√ß√£o, os preju√≠zos e a exclus√£o social.

A Prov√≠ncia de S√£o Nicolau de Tolentino tem atendido, durante anos, os imigrantes. Sempre esteve em contato com imigrantes espanh√≥is na Alemanha, latinos nos Estados Unidos, nicaraguenses em Costa Rica, subsaarianos e maghrebies na Espanha, filipinos em Taiwan, ou nas migra√ß√Ķes rurais em grandes capitais como Manaus e Fortaleza (Brasil), M√©xico D.F ou Madri (bairro da Elipa em suas origens) e aten√ß√£o da Par√≥quia Santa Rita em bairros perif√©ricos nos anos 60 do s√©culo passado.

Atualmente a Prov√≠ncia de S√£o Nicolau conta com dois minist√©rios propriamente dedicados ao trabalho com imigrantes hispanos em duas regi√Ķes de cultura anglo-sax√īnica: a Capelania latino-americana de Londres (Reino Unido) e o Centro Guadalupe de Union City, Diocese de Newark (New Jersey, Estados Unidos).

Capelania dos Agostinianos Recoletos para chineses católicos residentes em Madri.


















Instala√ß√Ķes do Centro Guadalupe em Union City, Nueva Jersey, Estados Unidos.



O "skyline" de Manhattan desde a laje do Centro Guadalupe.
Centro Guadalupe de Union City (Nova Jersey)
Em 1911 alguns agostinianos recoletos estudavam em faculdades norte-americanas, primeira presença da Ordem no país. A primeira comunidade, da província de Nossa Senhora da Candelária, se estabeleceu em 1917 em Omaha (Nebraska). Em 1943 a Ordem se havia espalhados e constituiu uma nova província, a de Santo Agostinho.

A hist√≥ria dos Agostinianos Recoletos nos Estados Unidos tem corrido paralelamente ao fen√īmeno hispano. A avalanche de imigrantes desbordou √† Igreja norte-americana, de tradi√ß√£o √≠talo-irlandesa. Os Recoletos, de cultura latina, foram solicitados de distintos lugares. Ap√≥s um longo debate, no Cap√≠tulo Provincial de 1969 a Prov√≠ncia de Santo Agostinho, comunidade bil√≠ngue e bi cultural decidem dedicar-se principalmente √† pastoral dos hispanos. Nesse mesmo ano, a Prov√≠ncia de S√£o Nicolau chega a Texas e Novo M√©xico, e mais tarde a Nova York e Nova Jersey, situa√ß√£o geogr√°fica que mostra a rela√ß√£o entre os minist√©rios abertos e o fen√īmeno migrat√≥rio.

No dia 11 de dezembro de 1999 se inaugurou o Centro Guadalupe em Union City, cidade na beira continental de Hudson, local de comunica√ß√Ķes e sa√≠da do t√ļnel Lincoln que une Manhattan com Nova Jersey e o aeroporto de Newark. Foi um fato longamente esperado na Diocese onde a popula√ß√£o cat√≥lica hispana cresce.

A Diocese aprovou em 1989 o plano “Presen√ßa nova”, que inclu√≠a um centro para a integra√ß√£o dos l√≠deres hispanos nas responsabilidades pastorais e sociais da Igreja. Foi uma aposta do bispo Theodore Edgar McCarrick, animado pelo seu bispo auxiliar David Arias, agostiniano recoleto espanhol, encarregado dos hispanos at√© sua aposentadoria em 2004. Sua perten√ßa √† Ordem determinou que fosse escolhida a Prov√≠ncia de S√£o Nicolau para encarregar-se do novo Centro.

Em maio de 1997 se assina um convenio e os Agostinianos Recoletos passam a trabalhar a Paróquia da Sagrada Família e o Centro. Recebem uma antiga escola que durante 1998 é remodelada: oito salas de aula, cafeteria para 80 pessoas, auditório, três salas de conferencias com espaço para cem pessoas, biblioteca e videoteca em espanhol, dormitórios para 72 pessoas. Na parte superior da casa, um espaço de passeio e descanso.

As nacionalidades que se atendem desde o centro são cubanos (40%), colombianos (25%), peruanos (15%), equatorianos (10%), mexicanos (3%), espanhóis (3%), porto-riquenhos (2%) e dominicanos (2%). Cerca de 20% deles tem problemas de estadia legal nos Estados Unidos.

Em coordenação com a Oficina do Apostolado Hispano da Arquidiocese de Newark, o Centro alberga o Instituto de Formação Pastoral que oferece cursos de teologia, Bíblia, catequese, história da Igreja, moral, patrística e elementos pedagógicos e práticos de trabalho pastoral. A Província tem colaborado com professores procedentes das casas de formação da Espanha ou México. Mais ainda, o Centro Guadalupe trabalha em rede com centros de formação de hispanos nos Estados Unidos.

Foi criado um Centro de Espiritualidade com capacidade para acolher a 72 pessoas em retiros, conviv√™ncias e reuni√Ķes, grupos de Encontro de Casais, Cursinhos de Cristandade, escolas e evangeliza√ß√£o, carism√°ticos, grupos juvenis, catequistas. Tamb√©m organiza eventos: concertos com canta-autores como Tony M√©ndez ou a Irm√£ Glenda (2006); comida na festa de A√ß√£o de Gra√ßas para os sem teto em colabora√ß√£o com a Prefeitura; confer√™ncias a cargo de oradores do mundo hispano que concentram at√© 800 pessoas‚Ķ

A Dire√ß√£o do Centro estabelece a agenda de atividades. Entre os problemas detectados est√£o as dificuldades econ√īmicas e a falta de uma forma√ß√£o s√≥lida entre seus benefici√°rios. Os usu√°rios s√£o imigrantes com poucos recursos: a grande maioria trabalha em setores como limpeza ou hotelaria com baixos sal√°rios.

O Centro Guadalupe se converteu em ponto de referencia e um catalisador social dos hispanos. Conseguiu preencher algumas das necessidades e expectativas das par√≥quias. Entre os desafios est√£o a de conseguir mais influencia e unificar os diferentes centros de apostolado hisp√Ęnico para realizar um trabalho conjunto.

Também tem sido um centro de reforço da Província de São Nicolau nos Estados Unidos. Em 2001 a província inaugurou lá um edifício de quatro andares para a atenção ao Centro Guadalupe, duas paróquias de Union City (Sagrada Família e Santo Agostinho), a pastoral vocacional, a residência de aspirantes à Ordem e a sede da Fraternidade Leiga Agostiniana Recoleta.

Apresentação radiofónica sobre o Centro Guadalupe de Union City.




Concerto do cantor católico hispano Tony Meléndez no Centro Guadalupe.













  • Atividades do Centro Guadalupe.



Mapa Centro Guadalupe, Union City NJ, Estados Unidos


Ver mapa maior







Atividades da Capelania Latino-Americana de Londres.
Capelania Latino-americana de Londres
Na capital do Reino Unido a migra√ß√£o hisp√Ęnica √© relativamente recente e heterog√™nea, com uma motiva√ß√£o econ√īmica. Calculam-se umas 300.000 pessoas. Muitos t√™m chegado como turistas ou estudantes e ficam depois de caducar seu visto.

Londres est√° dividida em duas dioceses cat√≥licas, Southwark e Westminster. Em todas duas tem grande n√ļmero de latinos e estavam preocupados: n√£o tinham pessoal que falasse espanhol. A Igreja entrou em contato com a Prov√≠ncia de S√£o Nicolau, que desde os anos 30 conta com casas no pa√≠s. Constituiu-se uma Capelania Latino-americana com religiosos espanh√≥is e outros brit√Ęnicos ou irlandeses que haviam estudado na Espanha.

A princ√≠pio a atividade da Capelania era volante. Cinco par√≥quias em territ√≥rio de ambas as dioceses acolheram seus encontros e celebra√ß√Ķes. Os capel√£es iam de um lugar para outro em transporte p√ļblico para as visitas a domic√≠lios, hospitais e cadeias.

Muito cedo a Capelania tomou corpo e a Vigaria de Inglaterra, ap√≥s um ano de reflex√£o e discuss√£o, priorizou este minist√©rio. Houve uma reestrutura√ß√£o para atend√™-lo em numa sede est√°vel, tal como tinham as outras vinte capelanias nacionais de Londres. A par√≥quia de Santa Ana, no distrito de Vauxhall, na diocese de Southwark, parecia um lugar adequado como sede fixa: de popula√ß√£o multi√©tnica, bem comunicada, com amplas instala√ß√Ķes e escola paroquial anexa.

Ha três fatores que aglutinam os latinos em Londres: a língua, a cultura, e a religião. Mesmo que procedam de até dezoito países e culturas diferentes, se sentem iguais frente à cultura dominante. Com a chegada massiva de imigrantes, as necessidades são mais urgentes, e especialmente a informação: lugares de encontro, trabalhos disponíveis, escolas que aceitem a seus filhos, hospitais onde ser atendidos, como e onde viver sua fé católica, direitos legais…

A Capelania se constitui como estrutura eclesiástica que lhes oferece apoio nestas necessidades. Permite-lhes ter um lugar de referência onde acorrer, o que facilita sua identificação de grupo e inserção na sociedade. Um dos desafios é manter a identidade própria, sobretudo quando não há momentos nem lugares onde se possa expressar.

Cada ano, o dia 12 de outubro, se celebra o Dia das Américas, com a participação dos representantes políticos locais e das embaixadas; também tem sido costume a participação das autoridades religiosas da Província de São Nicolau de Tolentino.




Mapa Paróquia de Santa Ana, Londres


Ver mapa maior











  • Atividades da Capelania Latino-Americana de Londres.




E você, o que acha?

menu portada noticias reportajes agenda documentos nosotros material gr√°fico misiones escribenos intranet Entra y ver√°s
Agostinianos Recoletos. Província de São Nicolau de Tolentino. Paseo de la Habana, 167. 28036 -Madrid, Espanha. Fone: 913 453 460. CIF: R-2800087-E. Inscrita no Registro de Entidades Religiosas do Ministério de Justiça, número 1398-a-SE/B. Política de privacidade.
Busca.