español português english email
Maria das Graças da Cunha Viana professa em Guaraciaba como monja agostiniana recoleta


Maria das Graças da Cunha Viana professa em Guaraciaba como monja agostiniana recoleta
24-01-2018 Brasil
Dia 20 de janeiro passado, no Mosteiro de Nossa Senhora de Guadalupe das Agostinianas Recoletas contemplativas em Guaraciaba do Norte (Ceará, Brasil), a comunidade religiosa recebeu como monja professa, até então noviça, a Maria das Graças da Cunha, numa cerimônia presidida pelo bispo de Tianguá.
A única comunidade brasileira de agostinianas recoletas contemplativas cresceu dia 20 de janeiro passado, com a incorporação como professa, da então noviça, Maria das Graças da Cunha Viana.

Antes de entrar no mosteiro, esta jovem, natural da localidade de São Benedito (a 24 quilômetros de Guaraciaba) havia sido a secretária do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, ministra da Palavra e agente ativa de sua paróquia.

O sacerdote Clodoaldo Carvalho da Silva, pároco de São Benedito, foi o primeiro que falou para Graças, sobre o assunto e se tinha pensado na vocação contemplativa, uma vez que conhecia suas inquietudes espirituais e pessoais. Numa de suas frequentes visitas às monjas, levou ao mosteiro a “Gracinha”, como é conhecida por todos.

 Faz quatro anos que aconteceu aquelaprimeira visita. Identificada com uma vida de silêncio, escuta da Palavra, convivência comunitária agostiniana e contemplação recoleta, Maria das Graças começou o processo formativo com o postulantado e o noviciado, dando o seguinte passo com a incorporação à comunidade como professa simples.

A jornada começou no mosteiro às quatro e quinze da madrugada. A comunidade acordou a “Gracinha” com uma música cantada por todas, na porta de seu quarto. Quando ela abriu, puseram-lhe uma coroa de flores e uma imagem do Menino Jesus que a acompanhariam durante todo o dia.

A preparação do mosteiro para a celebração durou todo o dia. À tarde começaram a chegar seus familiares e amigos. Às dezesseis horas iniciou-se a Celebração Eucarística presidida por, Francisco Edmilson Neves Ferreira, bispo de Tianguá, dentro da qual realizou-se o rito da profissão religiosa, presidido pela priora da comunidade, Consolación Villeda.

Entre os concelebrastes estavam o bispo emérito de Tianguá, o agostiniano recoleto Francisco Javier Hernández; os sacerdotes diocesanos Antônio Irineu, Clodoaldo Carvalho, Felipe Ribeiro e Carlos Henrique Soares, amigos da comunidade e da nova professa, e que acompanharam sua fé e sua vocação em determinados momentos de sua vida; o sacerdote secular Wesley Barros, que até faz pouco tempo pertencia à diocese de Crato e que será o próximo reitor do Seminário propedêutico.

Também estiveram presentes durante toda a celebração ou em alguns dos momentos, devido a compromissos pastorais, os agostinianos recoletos membros da comunidade de Guaraciaba do Norte; cinco postulantes agostinianos da região de Ceará que no momento estão de férias e estudam Filosofia em Franca (São Paulo) e alguns dos seminaristas diocesanos da diocese de Tianguá: todos eles serviram como acólitos e ajudaram a comunidade das monjas na liturgia.

A extensa Família Agostiniano-Recoleta em Guaraciaba acompanhou as monjas em tão grande celebração que indica o crescimento e arraigo do carisma agostiniano recoleto na região; por isso também as Juventudes Agostiniano-Recoletas e a Fraternidade OAR tiveram uma participação especial na cerimônia.

Durante a homilia, o bispo Edmilson Neves pediu a neo professa que sempre escute a Deus e o siga com alegria e fidelidade, imitando o seguimento de Abraão que deixa tudo sem exigir nada troca. Pediu-lhe que não viva para si mesma, mas em comunidade, como os primeiros discípulos, sempre preparada com a lâmpada, para o encontro definitivo com o esposo, como as virgens prudentes da parábola evangélica.

A família de “Gracinha” acompanhou a cerimônia com profunda emoção; seus pais e irmãos, o povo de Deus de sua paróquia, onde é muito conhecida, receberam o agradecimento da comunidade religiosa com uma confraternização.

Mesmo depois que os convidados voltaram a seus lugares de origem, as monjas continuaram com a festa interna e a alegria. Em comunidade seguiu o louvor a Deus pelo importante passo dado pela nova professa, pedindo sem cessar, pela sua fidelidade e perseverança.

Álbum completo da profissão simples de Maria das Graças da Cunha Viana.


E você, o que acha?

menu portada noticias reportajes agenda documentos nosotros material gráfico misiones escribenos intranet Entra y verás
Agostinianos Recoletos. Província de São Nicolau de Tolentino. Paseo de la Habana, 167. 28036 -Madrid, Espanha. Fone: 913 453 460. CIF: R-2800087-E. Inscrita no Registro de Entidades Religiosas do Ministério de Justiça, número 1398-a-SE/B. Política de privacidade.
Busca.