espaol portugus english email
O Lar Santa Mônica aposta pela ecologia e o desenvolvimento sustentável


O Lar Santa Mônica aposta pela ecologia e o desenvolvimento sustentável
21-12-2017 Brasil
O Lar Santa Mônica tem conseguido durante o ano de 2017 que 60% da energia elétrica que consume proceda de placas fotovoltaicas (1.500 kWh), assim como a eliminação absoluta do uso do cloro mediante a purificação de água (até 15.000 litros/dia) pelos geradores de ozônio.
A ecologia humana e o desenvolvimento sustentável são dois grandes eixos da proposta ecológica da Igreja, especialmente após a publicação da encíclica Laudato Si´ do Papa Francisco. Mas a melhor forma de aderir-se a este empenho eclesial, é fazer de forma prática e efetiva.

Durante o ano de 2017, o Lar Santa Mônica, centro socioeducativo dos Agostinianos Recoletos que acolhe umas trinta meninas e adolescentes que vivem de forma continuada na instituição, tem preparado sua infraestrutura para fazer mais sustentável, ecológico e barato o consumo de duas das grandes necessidades de um Lar destas características: a energia elétrica e a água, tanto para consumo como para a higiene.

Em ambos os casos, se tem conseguido grandes melhorias no ano que agora termina, com compromissos sociais, institucionais e pessoais.

Na produção de energia solar o Lar Santa Mônica se coloca ao lado de empresas e instituições que defendem o meio ambiente optando por energias limpas e renováveis. Cerca de 60% do consumo do Lar procede de placas solares fotovoltaicas, com as que ao mesmo tempo se reduz a essa mesmo porcentagem a conta de energia elétrica. Recursos que reforçam o restante de projetos e necessidades, tais como educação e saúde.

Quanto a purificação da água através do sistema de geração de ozônio, os benefícios têm sido também imediatos. Trata-se de uma água muito mais pura e benéfica para a saúde, sem uso de cloro, material contaminante e perigoso em seu manejo e armazenagem, que deixam resíduos tanto na natureza com no organismo.

Para realizar este projeto o Lar Santa Monica tem contado com a colaboração de duas empresas líderes em seus respectivos sectores ECO Soluções de Energia e Superzon.

Se as necessidades em matéria energética são das mais importantes no orçamento familiar , e se consideramos que a média de uso de água no Brasil é de 150 litros ao dia por pessoa, é fácil imaginar o que tudo isso representa no Lar Santa Mônica, que conta com umas trintas meninas e adolescentes, mais de uma dúzia de adultos a seu serviço, a presença frequente de voluntários e amigos e dez casas.

Além disso deve-se considerar que o Lar Santa Mônica se encontra no meio de um amplo espaço verde, por sua vez situado no centro da grande mancha urbana da cidade de Fortaleza, chamado Condomínio Espiritual Uirapuru.

O cuidado da Natureza, a admiração pelo meio ambiente, a curiosidade pela vida de plantas e animais e as atividades cotidianas de reciclagem e higiene, formam parte da educação que se transmite no Lar.

O Lar Santa Mônica é um projeto social dos Agostinianos Recoletos que luta contra a violência, abuso e/ou exploração sexual de meninas e adolescentes de sexo feminino que, após sofrer ou correr gravíssimo risco de sofrer a negação de seus direitos, tem sido enviadas, pelas autoridades competentes, a um espaço de segurança onde tem todas suas necessidades atendidas, além de meios para sarar suas feridas e construir as bases de um futuro livre e digno.


E você, o que acha?

menu portada noticias reportajes agenda documentos nosotros material gráfico misiones escribenos intranet Entra y verás
Agostinianos Recoletos. Província de São Nicolau de Tolentino. Paseo de la Habana, 167. 28036 -Madrid, Espanha. Fone: 913 453 460. CIF: R-2800087-E. Inscrita no Registro de Entidades Religiosas do Ministério de Justiça, número 1398-a-SE/B. Política de privacidade.
Busca.