espaol portugus english email
A Prefeitura de Valladolid colabora no projeto de água e saneamento de Terra Solidária em Lábrea


A Prefeitura de Valladolid colabora no projeto de água e saneamento de Terra Solidária em Lábrea
23-10-2017 España
Em sua convocatória de ajuda ao desenvolvimento e cooperação internacional, o município valisoletano aprovou uma ajuda de 14.497,66 euros à ONGD da Família Agostiniana Recoleta, Haren Alde, que servirão para a distribuição direta de água potável a 29 lares (110 pessoas) do bairro de casas solidárias construído pelos Agostinianos Recoletos em Lábrea, Amazonas, Brasil.
O projeto de renovação e asseguração do reparto de água potável e da rede de saneamento do bairro de casas comunitárias Terra Solidária de Lábrea (Amazonas, Brasil), onde vivem 103 famílias em outros tantos lares entregues a famílias em situação de moradia precária, passou a contar recentemente com um novo colaborador, a partir da participação da Prefeitura Municipal de Valladolid, capital de Castela e Leão, na Espanha.

Assim, a ONGD agostiniana recoleta Haren Alde recebeu uma subvenção procedente da convocatória de ajudas ao desenvolvimento e à cooperação internacional do município “pucelano” no valor de quase 15.000 euros (55.400 reais), que se destinarão concretamente a que a água potável seja assegurada em quantidade e qualidade a 29 lares do bairro.

As ações que derivarão dessa nova colaboração são a adoção de um sistema completo de captação, armazenamento, asseguração da qualidade e distribuição de água potável para 29 casas do bairro. Desse modo, eliminam-se fontes de risco de enfermidades relativas tanto ao consumo de águas não seguras, como à falta de higiene ou à presença de agentes contaminantes procedentes da não canalização do esgoto.

Ao tempo que se constroem as infraestruturas, a população local receberá informação através de dois cursos diferenciados sobre o cuidado e o uso correto das novas instalações e sobre hábitos de higiene, para aproveitar ao máximo a disponibilidade de água tratada no domicílio.

Muitas dessas famílias nunca tiveram antes um lar com água corrente ou rede de esgoto; em muitos casos, sempre viveram em autênticas moradias precárias no meio da selva amazônica, às vezes até sem energia elétrica ou tão somente com algumas horas de luz por dia, nas comunidades rurais, antes de emigrarem para a zona urbana de Lábrea.

O sistema completo inclui um depósito de 10.000 litros que permite a distribuição por gravidade sem restrição horária de água potável, de um mínimo de 50 litros por pessoa ao dia. Além do mais, um comitê local com um mínimo de seis membros procedentes do bairro velará para que o sistema continue em funcionamento e se comunicará para a resolução qualquer incidente no futuro.

Este projeto, com que se espera chegar aos 500 residentes da centena de casas do bairro, conta com a colaboração de diversas instituições, como os Agostinianos Recoletos, a Prelazia de Lábrea, a ONGD A Esperança, a ONGD Haren Alde, a Universidade Politécnica de Madrid, a Rede de Engenharia Solidária e Educativa (RISE, na sigla em espanhol), a Universidade do Estado do Amazonas e o Instituto Federal do Amazonas (IFAM).


E você, o que acha?

menu portada noticias reportajes agenda documentos nosotros material gráfico misiones escribenos intranet Entra y verás
Agostinianos Recoletos. Província de São Nicolau de Tolentino. Paseo de la Habana, 167. 28036 -Madrid, Espanha. Fone: 913 453 460. CIF: R-2800087-E. Inscrita no Registro de Entidades Religiosas do Ministério de Justiça, número 1398-a-SE/B. Política de privacidade.
Busca.