espaol portugus english email
Arcores Venezuela nasce apoiando projetos concretos de segurança alimentar e pedindo a união de ação da Família Agostiniana Recoleta


Arcores Venezuela nasce apoiando projetos concretos de segurança alimentar e pedindo a união de ação da Família Agostiniana Recoleta
30-09-2017 Otros Países
Ajuda material, incidência política e social, denúncia da injustiça, comunhão e fortalecimento do ânimo de pessoas e comunidades mais desamparadas… A Família Agostiniana Recoleta se une para deixar um rastro de justiça e de dignidade em benefício de todas as pessoas na Venezuela.
O Prior geral da Ordem dos Agostinianos Recoletos pediu a toda a Família Agostiniana Recoleta um compromisso de solidariedade e de apoio espiritual ao povo venezuelano, que sofre uma grave crise social, econômica e política que não parece ter solução num curto prazo.

Com a ajuda material, pretende-se remediar um pouco as graves consequências do escandaloso empobrecimento de grande parte da população. Com o apoio espiritual, de ânimo e fortalecimento do tecido comunitário e da incidência política, quer-se denunciar a injustiça e dar visibilidade à dor de todo um povo.

Por esse motivo, arbitraram-se meios para o apoio econômico dos que desejarem ajudar essa causa:

• Conta em EUROS (€): SOS ARCORES VENEZUELA
(Sucursal do Banco Sabadell em Madrid). O número da conta é:
IBAN: ES88 0081 0640 6800 0216 8519S • WIFT- BIC: BSABESBBXXX

• Conta em DÓLARES USD ($): SOS ARCORES VENEZUELA
(Sucursal do Banco Sabadell em Madrid). O número da conta é:
IBAN: ES19 0081 0640 6700 7199 0313 • SWIFT- BIC: BSABESBBXXX


ARCORES, solidariedade da Família Agostiniana Recoleta na Venezuela

A Rede Solidária Internacional Agostiniana Recoleta ARCORES abriu uma de suas primeiras organizações nacionais precisamente na Venezuela. Já conta desde esta mesma semana com escritórios e, o mais importante, uma equipe humana de trabalho, coordenada pelo agostiniano recoleto Frei Eddy Omar Polo. Nasce, além do mais, num sistema em rede de apoio mútuo, junto à Associação Civil MERAKI.

ARCORES Venezuela quer chegar a toda a Família Agostiniana Recoleta presente em todo o país: comunidades ministeriais e educativas, casas de formação, hospitais e centros de cuidado de idosos e de crianças e outros centros dos Agostinianos Recoletos, das Agostinianas Recoletas do Coração de Jesus, das Missionárias Agostinianas Recoletas, da Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta e das Juventudes Agostinianas Recoletas (JAR).

Quatro membros das três congregações religiosas participam de sua Junta Diretiva. “Há muitos projetos e procuraremos ser ponte para que muitos consigam uma vida digna e justa; para isso, sempre será necessária a ajuda de muitas pessoas de boa vontade em todo o mundo”, indicou o presidente de ARCORES Venezuela.


Contra a desnutrição

A situação socioeconômica no país chegou a tais dimensões, que a própria segurança alimentar se viu afetada. No Estado de Lara, um dos primeiros projetos de ARCORES Venezuela é uma Sopa Comunitária, organizada pelas paróquias de Nossa Senhora da Consolação e Sagrado Coração de Jesus, no município de Iribarren de Barquisimeto.

A essa sopa comunitária costumam acudir em torno de 150 pessoas, em sua maioria crianças com suas mães ou avós, às quais se distribuem cerca de 80 litros de sopa reforçada. A inciativa se realiza desde julho deste ano, a cada sábado, numa destas quatro comunidades: Yacural, Alto de las Flores, Fundalara e La Lagunita.

Os ingredientes, a preparação, o transporte e a distribuição se conseguem com organização e doações locais. Falta chegar, porém, a muito mais pessoas que realmente necessitam desse apoio. Seria ideal que, em cada comunidade, se pudesse distribuir a sopa reforçada pelo menos duas vezes por mês.

As projeções realizadas na região indicam que, nessas comunidades, muitas famílias já não consomem proteínas. A carne de boi ou de frango, o peixe, as frutas e verduras frescas, desapareceram de suas dietas.

A comida cotidiana se baseia quase que exclusivamente em arroz, massa e mandioca; e os desjejuns consistem num simples café. As pessoas de mais idade perdem massa muscular, a anemia se estende por todas as camadas da população. Assim o detectou a doutora Liseth Pinto, que leva mais de um lustro trabalhando pela saúde dessas comunidades locais.

A ajuda da Família Agostiniana Recoleta no país permitirá que essa ação solidária e muitas outras possam aprimorar-se, chegar a mais gente e consolidar-se de forma efetiva.




E você, o que acha?

menu portada noticias reportajes agenda documentos nosotros material gráfico misiones escribenos intranet Entra y verás
Agostinianos Recoletos. Província de São Nicolau de Tolentino. Paseo de la Habana, 167. 28036 -Madrid, Espanha. Fone: 913 453 460. CIF: R-2800087-E. Inscrita no Registro de Entidades Religiosas do Ministério de Justiça, número 1398-a-SE/B. Política de privacidade.
Busca.