español português english email
O prior geral anuncia a abertura de uma comunidade missionária de Agostinianos Recoletos em Cuba
Antilla, Cuba.


O prior geral anuncia a abertura de uma comunidade missionária de Agostinianos Recoletos em Cuba
24-08-2017 Otros Países
O anúncio coincidiu com a celebração de Santo Ezequiel Moreno, o bispo missionário recoleto canonizado há 25 anos, durante a abertura do IV CELAM e do V Centenário da Evangelização da América. As Irmãs Missionárias Agostinianas Recoletas estão naquele país caribenho, desde o ano de 1991.
O prior geral da Ordem dos Agostinianos Recoletos, Miguel Miró, anunciou no dia 19 de agosto passado, festa de Santo Ezequiel Moreno, santo bispo missionário agostiniano recoleto, a abertura de um novo ministério missionário, de caráter interprovincial e administrado como casa da Cúria Geral da Ordem, com residência na cidade de Antilla e serviço que abrange essa cidade e as de Báguano e Tacajó. Todas elas situadas na província e diocese de Holguín.



O município de Antilla tem 101 kilômetros quadrados e algo mais de 12.000 habitantes. É um dos menores municípios de Cuba, de fundação relativamente recente (1925)e famoso por sua beleza natural. Trata-se de uma estreita franja costeira que ocupa a Península El Ramón. Conta com três Conselhos Populares, um com características urbanas e dois mistos, com 35 circunscrições.

A maior atividade econômica está ligada à sua gigantesca baía, que oferece instalações de navegação para navios de grande porte. Possui uma superestrutura portuária sólida, lojas de departamentos e armazéns, moinhos de grãos e transporte ferroviário.

A sua economia também está ligada à pecuária, à pesca e à agricultura. Havia uma mina de ouro. Devido às suas belezas naturais e a conjuntura atual, existe um grande potencial para o desenvolvimento do turismo, bem como planos de construção de hotéis e outras instalações de serviços.

O catolicismo é a maioria entre aqueles que professam uma religião, embora também existam cristãos metodistas, batistas, neopentecostais adventistas e pentecostais, bem como Testemunhas de Jeová e Yoruba.

O município de Báguanos tem dois grandes centros urbanos, o de Báguanos (mais de 15 mil habitantes) e o de Tacajó (mais de 35 mil). Em suas terras, desde o período colonial (1869, 1895, 1898, 1952 ...) houve batalhas significativas. A indústria açucareira teve um desenvolvimento importante e é nesta cidade onde surgiu o primeiro partido comunista e, quando o general Machado caiu, os sóviets se formaram. Embora no início do atual período político a cidade tenha recebido importantes benefícios do Estado, com grandes investimentos em áreas como educação e saúde, hoje alguns a qualificam como o município esquecido da Revolução, com uma degradação significativa dos serviços públicos e locais, de com uma pobreza extrema, como San Juan de las Puercas.

O município possui uma topologia plana do centro ao sul e algumas elevações na parte norte e oeste, com destaque em altura como as de Tacajó, Cerro Galano e Rejondones de Báguano. Sua rede hidrográfica tem como eixo principal o rio Tacajó, e tem uma represa.

O município tem uma área de 805,9 quilômetros quadrados e uma população total de cerca de 55 mil habitantes. Sua economia está centrada em duas fábricas de açúcar e no cultivo da cana. Em 2008, o furacão Ike devastou a região.

Prima a religião católica, mas há uma grande penetração de crenças e costumes de origem africana. Tem quatro Conselhos Populares. Uma das suas principais peças culturais é La Caguama ou ídolo de Báguanos, encontrado no sítio arqueológico de Alcalá, representando em pedra, uma imagem de quelônio como um deus aborígene patrono de abundância, desenvolvimento e intercâmbio entre mar e terra.

O município tem dois centros hospitalares, um em Tacajó e outro em Báguanos, com boas instalações e atenção gratuita à população. Uma das patologias com alto índice na região é ataxia ou descoordenação dos movimentos musculares e membros. Curiosamente, o município de Báguano também é considerado o berço do ativismo esportivo em Cuba.

FAMÍLIA AGOSTINIANA-RECOLETA EM CUBA

As Missionárias Agostinianas Recoletas foi a primeira congregação da família Agostiniana-Recoleta que chegou a Cuba em 1991. A comunidade está localizada em Morón (Ciego de Ávila), exatamente a 406 quilômetros de Antilla, cinco horas e meia de carro particular pela estrada circuito Norte.



OFICIO DO PRIOR GERAL DA ORDEM

Estimados irmãos:

No marco do V Centenário da Evangelização da América, há 25 anos, são João Paulo II canonizava em Santo Domingo a santo Ezequiel Moreno e o propunha “como modelo de evangelizador”. “Seu incontido desejo de anunciar a Cristo - dizia o Papa - guiou todos os passos de sua vida. Sua inquebrantável fé em Deus, alimentada em todo momento por uma intensa vida interior, foi a grande força que o sustentou em sua dedicação a serviço de todos, em particular dos mais pobres e abandonados”.

Como em santo Ezequiel, o Senhor também hoje nos infunde seu Espírito, nos chama a ser agostinianos recoletos, nos convoca a viver em comunidade de irmãos e nos envia a continuar sua missão. Abramos o coração com singeleza para receber novos impulsos de santidade e para apaixonar-nos pelo Evangelho e pôr-nos a serviço do Reino. A santidade é graça, é itinerário e é vida. Santo é o que segue a Jesus e por amor a ele e ao próximo dá a vida com liberdade e alegria.

O processo de revitalização da Ordem não pode ficar em propostas teóricas, na simples união de províncias e continuar fazendo as coisas como se nada novo pudesse nascer e crescer. Não permitamos que sejamos paralisados pelos bloqueios das mudanças, pelo medo do futuro, pelas atitudes fechadas ou por uma vida ambígua não marcada pela fé. O vinho novo do Reino requer odres novos.


COMUNIDADES EM MISSÃO

O processo de revitalização dará fruto se receber a seiva das raízes evangélicas do carisma e fizermos propostas que cheguem ao coração. Para isso teremos que partir do encontro com Cristo e avançar com humildade e disponibilidade. O Papa Francisco convidou os agostinianos recoletos “a manter com espírito renovado o sonho de santo Agostinho, de viver como irmãos «com um só coração e uma só alma», transluzindo o ideal dos primeiros cristãos e sendo profecia viva de comunhão neste mundo, para que não haja divisão nem conflitos nem exclusão, mas reine a concórdia e se promova o diálogo”.

Na Ordem há ministérios difíceis. Temos irmãos admiráveis, que rezam e se esforçam dia a dia em seu trabalho. Contudo, não podemos nos enganar; sabemos que, com frequência, nos habituamos a uma vida cômoda e medíocre, decaem as motivações espirituais e não buscamos uma ascese libertadora nem um acompanhamento que nos confronte. Necessitamos de revulsivos, novos gestos, novos sinais que nos abram ao Espírito e aumentem nossa disponibilidade.

Necessitamos de decisões corajosas que tornem crível nossa pobreza, nossa vida fraterna e nossa experiência missionária. Nestes momentos de necessidade vocacional e quando há tantos irmãos idosos, necessitamos dar da nossa carência para que sejamos fecundos, sabendo que a força de Deus se manifesta na debilidade.


UMA PROPOSTA NOVA E ARRISCADA

Tendo em conta que no Projeto de vida e missão se encomenda ao Prior geral e seu conselho estudar a possibilidade de participar como Ordem, em algum projeto missionário Inter congregacional, o Conselho geral acolheu a proposta de Dom Emilio Aranguren, bispo de Holguín, Cuba, para fundar uma comunidade em sua diocese e colaborar com outras congregações religiosas na difícil tarefa de evangelizar num ambiente social adverso. Iniciamos um processo de discernimento.

Um primeiro passo foi consultar aos priores provinciais com seus conselhos. Dom Emilio Aranguren, por ocasião de sua viagem a Roma para a visita Ad Limina, no dia 4 de maio do presente ano, se reuniu com o Conselho geral, expôs a situação de Cuba e fez-nos três propostas a teor do que nós lhe manifestamos. O Prior geral e o Vigário geral, de 18 a 25 de junho, viajaram a Cuba para conhecer diretamente o lugar. Reuniram-se com as religiosas e os leigos das áreas pastorais da diocese de Holguín. Também, aproveitando a passagem por Havana, se reuniram com a presidente e a secretária da Conferência dos Religiosos de Cuba, com outros religiosos e religiosas, e com o arcebispo de Havana, Dom Juan García e o Núncio Apostólico, Dom Giorgio Lingua.

Após ponderar as ofertas optou-se por aceitar a paróquia de Antilla, com as regiões pastorais de Báguanos e Tacajó. Residir-se-á em Antilla, em uma casa onde estiveram antes umas religiosas. Características: Dois municípios: Antilla (12.406) e Báguanos (50.625). Três templos: Antilla, Báguanos e Tacajó. Em Báguanos residem as Discípulas de Jesus Bom Pastor (mexicanas). Projeção: Missão de primeira Evangelização com muitos pequenos povoados sem presença católica. A região se abre ao futuro turístico (Península do Ramón).

Agora é preciso considerar como podemos estabelecer uma comunidade interprovincial, que dependa do Prior geral. Esta comunidade estaria formada por quatro religiosos dispostos a viver na pobreza e a trabalhar unidos num ambiente marcado pela escassez de meios. A comunidade deverá ser consciente da necessidade da oração e vida fraterna para enfrentar as dificuldades materiais, sociais e espirituais que se dão num ambiente materialista e de indiferença religiosa.


UM CHAMADO PARA A MISSÃO DE CUBA

Faço um chamado aos irmãos que desejem fazer parte desta nova comunidade agostiniana recoleta. Os voluntários devem estar dispostos a viver a pobreza num país empobrecido, dispostos a viver segundo o Projeto de vida e missão: em comunidade e elaborando os projetos em comum, compartilhando sua missão com outras congregações e com os leigos, em comunhão com a diocese e com seus planos pastorais. Os irmãos desta comunidade precisarão de oração, sabedoria e criatividade para anunciar o Evangelho aos que não ouvem falar de Cristo ou vivem afastados da Igreja.

Exorto a todos os irmãos a rezar por este projeto e a pensar, diante do Senhor, se podem e se estão dispostos a ir para esta missão. Uma missão que requer o testemunho de vida e a alegria de viver, vida espiritual e maturidade humana, espírito de sacrifício e disponibilidade para sair em busca das pessoas e lhes falar de Cristo. Se pusermos a confiança no Senhor, tudo é possível. “Quando o Senhor está no centro de nossa vida tudo é possível; não conta nem o fracasso nem algum outro mal, porque ele é quem está no centro, e é ele quem nos dirige”.

Os irmãos que estiverem dispostos a ir à missão de Antilla, Cuba, deverão comunicar pessoalmente por escrito ao Prior geral antes do dia 22 de outubro de 2017. As cartas deverão estar assinadas e poderão ser enviadas por correio eletrônico ou por correio ordinário.

Que Maria, Mãe da Consolação, santo Agostinho, santo Ezequiel e todos os santos da Ordem intercedam por nós e sejam nossos companheiros no caminho.

Roma, 19 de agosto de 2017, Festa de santo Ezequiel Moreno.






E você, o que acha?

menu portada noticias reportajes agenda documentos nosotros material gráfico misiones escribenos intranet Entra y verás
Agostinianos Recoletos. Província de São Nicolau de Tolentino. Paseo de la Habana, 167. 28036 -Madrid, Espanha. Fone: 913 453 460. CIF: R-2800087-E. Inscrita no Registro de Entidades Religiosas do Ministério de Justiça, número 1398-a-SE/B. Política de privacidade.
Busca.